O Museu do Futebol é indescritível

Hoje visitei o Museu do futebol. Vale a pena contar o passeio que foi:

Incrível. No início já podemos encontrar uma exposição sobre a vida de Pelé. Tudo que você sempre quis saber e mais um pouco está presente. Camisetas, objetos, vídeos, fotos, frases, história…

Fenomenal. Após o conhecimento da vida do Rei, as vozes dos maiores narradores e os depoimentos de jornalistas consagrados completam mais imagens e vídeos de lances inesquecíveis.

Estupendo. O que antecede a galeria de quadros é extremamente de arrepiar. É um espaço abaixo da arquibancada do estádio (pois vemos no teto a forma dos bancos) que representa em alto som as torcidas do Brasil. Eu e o estudante de Comércio Exterior, Marcus Freitas, ficamos quase 30 minutos escutando os gritos e vendo as reações das torcidas. Dá vontade de pular e sair torcendo até com os gritos do time que você torce contra.

Magnífico. Depois do coração quase explodir, agora surge uma parte mais calma. O lado histórico do futebol. São centenas de quadros que mostram a história do país e do futebol contextualizados.

Impressionante. Um pequeno túnel escuro com uma tela gigante de vídeo conta a triste história da Copa de 1950. O clima fica quase tão triste quanto aquele dia 16 de Julho cuja a derrota da Seleção Brasileira para o Uruguai (2×1) traumatizou um país.

Obra de arte. Postes em formatos de taça do mundo com telas planas coladas mostram a história de todas as Copas do Mundo até agora. Todos os recursos multimídia são usados. É uma fonte belíssima do evento esportivo mais famoso do mundo.

Surpreendente. Chega de história vamos aos dados, às curiosidades, às regras. Tudo aquilo que recheia o futebol está presente na nova sala. Todas as estatísticas te deixam com uma sensação de que você não entende nada de futebol. Até o PVC deve se sentir perdido neste local.

Maravilhoso. Depois de uma partidinha de pebolim com Marcus fomos a uma sala em que diversos jornalistas narram os maiores gols, dribles, defesas… É inevitável não sentar e parar leves segundos para ver as imagens plásticas de cada lance. Gols maravilhosos. Dribles desconcertantes. Defesas impossíveis. Como o futebol é lindo. Complexo.

Mágico. A última sala tem um jogo digital de cobrança de pênalti. Isso mesmo. Um goleiro de video game tenta defender o seu chute. Além disso, o simulador ainda mede a velocidade do chute. O meu gol foi próximo dos 81 km/h. (Mas foi gol né, Marcus?) Pena que pode chutar uma vez só.

Vimos depois disso uma sessão 3D do Ronaldinho Gaúcho fazendo malabarismo com a bola.

No final, há uma loja Roxos e Doentes para levar alguma lembrança, mas nada que seja o fim do mundo nos preços. Normal.

Ainda tem muito mais. Vá.

É Indescritível.

Um abraço.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Futebol

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s