Djokovic, Cheruiyot, Pistorius, Slater, Raí e os melhores de 2011

Djokovic recebe o Laureus em cerimônia realizada em Londres (divulgação)

Na noite desta segunda-feira aconteceu a cerimônia do Prêmio Laureus, aquele que é considerado o “Oscar” do esporte. Ele homenageia o melhor esportista do ano anterior. Esta foi a 13ª edição da premiação. 

Funciona assim: 500 jornalistas de 82 países escolhem os principais nomes de cada categoria. São sete categorias Depois disso, os membros da “academia” Laureus, que é composta por grandes membros do esporte, escolhem os vencedores.

Mais uma vez o vencedor entre os homens foi um tenista. O sérvio Novak Djokovic, número um do mundo, bateu Lionel Messi, o piloto alemão Sebatian Vettel, o jogador de basquete Dirk Novitzki, o ciclista Cadel Evans (só porque venceu o Tour de France) e Usain Bolt, que pouco brilhou ano passado.

Mas Messi não saiu sem prêmio, não. O Barcelona foi considerado o melhor time do ano de 2011. Só faltava não vencer, né? Os comandados de Pep Guardiola foram campeões da Champions League, Supercopa da Europa, Campeonato Espanhol, Supercopa da Espanha e, claro, do Mundial de Clubes no fim do ano.

No feminino, a corredora Vivian Cheruiyot foi considerada a melhor mulher do esporte no ano passado. Ela é uma corredora queniana e foi campeã nos 5.000m e 10.000m no Mundial de Atletismo, na Coreia do Sul.

Entre os esportes radicais, o melhor foi Kelly Slater. O americano venceu o Circuito Mundial pela 11ª vez na temporada passada. E olha só: ele foi eleito pela quarta vez o melhor atleta do mundo em esportes radicais, igualando Roger Federer, que também já venceu o Laureus quatro vezes. Vale lembrar que o skatista brasileiro Bob Burnquist já foi vencedor desta categoria, em 2002.

Nos esportes paraolímpicos não há como negar que Oscar Pistorius teve o maior destaque. O sul-africano usa as pernas mecânicas e chegou até a ganhar medalha em competições de pessoas sem deficiência. Aí não teve como Daniel Dias e Terezinha Guilhermina competirem.

Mas os brasileiros não saíram sem prêmio, não! O ex-jogador Raí foi homenageado por ter uma feito grandes ações sociais com a Fundação Gol de Letra. A instituição foi criada em 1998 pelo são-paulino e pelo também ex-jogador e hoje dirigente do Paris Saint-Germain Leonardo.

Mais pessoas venceram o Laureus deste ano, mas os destaques mesmo foram estes.

Parabéns ao Djokovic!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Esporte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s