Se perder, perdeu, ué…

Não vai adiantar nada chorar o leite derramado...

Não é fácil estrear na Copa Libertadores da América, mas para o Corinthians é mais difícil do que para todos os rivais. Afinal, além de não ter o título ainda, as gozações dos torcedores adversários e os fracassos do passado aumentam a pressão de torcida e imprensa sobre os jogadores. São Paulo, Palmeiras e Santos, quando entram na Libertadores, é para vencer, mas se perder, perdeu! Não vai haver choradeira, nem quebra-quebra, porque o título eles já tem.

Neste ano de 2012, a situação para os jogadores está diferente. Eles têm ao lado deles um cara chamado Tite. Quando foi ao BandSports, canal que trabalho, Tite foi perguntado muito a respeito da “pressão para a conquista da Libertadores”. E todas as vezes que falou sobre isso, abriu um sorrisão, acionou o tom de voz sereno e respondeu que “o Corinthians está participando pela terceira vez, uma hora vai dar certo” e tal… Quando foi ao “Bem, Amigos”, programa do SporTV, foi a mesma coisa e a mesma resposta.

Eu tenho certeza que o Tite quer passar para os jogadores a mesma serenidade que um atleta dos rivais tem ao disputar uma Libertadores.

Conhecendo o Tite, eu acho que ele fala assim aos jogadores:

“Olha aqui, tchê, a imprensa vai perguntar, a torcida vai gritar que é obrigação, a diretoria vai prometer ‘bicho’, mas vocês vão entrar em campo como se fosse mais uma partida. Se perder, perdeu, paciência, não vai adiantar…E também não é o fim do mundo. Ano passado, perdemos para o Tolima, mas o que aconteceu no fim do ano? Campeões do Campeonato Brasileiro…”

O empate de ontem contra o Deportivo Táchira, aos 48 do segundo tempo, depois de jogar mal, é uma vitória, sim, aos corintianos. E um jogo a ser valorizado, porque, por sorte, o bandeirinha anulou um lance de gol polêmico, difícil, a favor do adversário, na casa dos caras… E não podemos esquecer que foi a primeira vez no ano que o Corinthians jogou realmente fora de casa. No Campeonato Paulista, até agora, todos os jogos foram com a torcida a seu favor. Mesmo os confrontos no campo do adversário, contra Mogi Mirim, Ituano e Guaratinguetá tiveram torcida em peso do Corinthians e em maioria.

Além disso, Corinthians encarou ontem um time chato, que não entrou para vencer, e que, também por sorte, marcou o golzinho deles.

Alguns acham que foi uma vergonha ter empatado, porque a qualidade técnica do Timão é maior que a do clube venezuelano. Vergonha teria sido uma goleada ou algo do tipo. Empatar fora de casa, aos 48 do segundo tempo, é motivo para orgulho, mas atenção de que tem muita coisa a consertar. Por exemplo: o Sheik e o Liedson precisam de mais ritmo de jogo e o Jorge Henrique é para partidas dentro de casa. Ele se empolga mais e rende mais também com a torcida gritando ‘olé’ no seu ouvido.

Lembrando que o Santos, no ano passado, quando foi campeão, também fez a sua estreia em San Cristóbal contra o Táchira e TAMBÉM empatou: 0 a 0.

Agora é continuar levando o Campeonato Paulista a sério, buscando ser campeão. Neste sábado, Tite e companhia vão até São Caetano do Sul, encarar o Azulão, pela oitava rodada do Paulistão. O Corinthians divide a liderança da tabela com o Palmeiras, mas perde nos critérios de desempate.

Já pela Libertadores, o alvinegro volta a campo no dia 7 de março, no Pacaembu. O adversário será o Nacional, do Paraguai.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Corinthians

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s