Jornalismo Esportivo e o fim de semana: um caso de amor e ódio

Curtiu? Esquece!

Deus trabalhou nos seis dias da semana e deixou o sétimo para nós descansarmos.

É…Está na cara que ele não pensou no jornalista de esportes.

Brincadeiras à parte, se você quiser continuar sonhando em ser um jornalista esportivo, saiba que você vai trabalhar (e muito) no fim de semana. Enquanto sua família se diverte, sai para almoçar, curte o sábado e também o domingo, você vai trabalhar. Enquanto seus amigos vão para a balada, se reúnem para tomar uma e dar umas boas risadas, você vai para a redação…

E, se g0star mesmo do que faz, vai adorar que isto aconteça.

Tudo bem, não é um mar de rosas. Pelo contrário. Às vezes dá uma inveja das pessoas normais, mas ela é compensada quando você apresenta sua carteirinha da ACEESP – Associação do Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo –  e entra gratuitamente nos estádios. Para trabalhar, claro.

Trampar com esportes dá tesão, é diferente. O Jornalismo Geral (policial, econômico, internacional) é uma área que mexe com problemas, dores de cabeça. É gente que morre pra cá, gente que se mata pra lá. No Esportivo, mexemos com as emoções das pessoas, mas sem muita importância. Como diz Milton Neves, “o esporte é a coisa mais importante, dentre as menos importantes”, é bem por aí mesmo.

Também, ou talvez, por isso, nós ganhamos mal. Nós, que eu digo, os que não aparecem. O que estão por trás das câmeras. “Ah, eles trabalham com esporte! Só brincam o dia inteiro e dão risada toda hora.”

O que não é mentira. O clima de uma redação de esportes é algo sensacional. Se chegar de mau humor, porque a namorada terminou com você, você vai esquecer o problema e mergulhar em alguma pauta que a redação estiver conversando. E na redação, conversamos de tudo. Bobagens, claro. Mas conversamos. E fazemos piadas, cantamos músicas alto, dançamos até e, o melhor de tudo, fazemos amigos. Quem souber conciliar isso, com um bom texto e com, diria o Tite, produtividade, está feito. Quem não souber, e cair na vida mansa, está fora! Tem muita gente competente por aí, louca para participar da zona na redação.

Aliás, aproveito o momento para dizer que eu conheci na redação do BandSports muitos grandes amigos que irão comigo pela vida inteira. Uns já saíram do canal, outros ainda estão por lá.

E são eles que me fazem continuar trabalhando feliz. Porque olha… Ser pai, precisar de dinheiro e ter que batalhar por reconhecimento é complicado para qualquer um. Mais ainda para um jornalista esportivo, que parece invisível muitas vezes.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Jornalismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s