Arquivo da categoria: Corinthians

Corinthians pode entrar para a história do futebol do século XXI

Corinthians tem tudo para entrar para história do futebol do século XXI.

Como pai, jornalista, torcedor e principalmente ser humano, desejo que, assim que confirmada a responsabilidade do assassinato do garoto, por um torcedor corintiano, ver meu time sair da competição por vontade própria e prestar auxílio total à família do menino.

Seria um exemplo a ser seguido, um verdadeiro começo de um mundo esportivo melhor e justo.

Não é necessário nem a Conmebol entrar no assunto. A morte do rapaz é algo muito mais relevante e o bastante para um protesto oficial contra a falta de noção (educação, respeito, espírito esportivo) dos torcedores e da falta de segurança nos estádios da América Latina.

Acontece que é muito difícil isto virar realidade. Aliás, parece utopia, não é? A diretoria alvinegra, considerada como ideal modelo de gestão esportiva, após a queda para a Série B, corre atrás para minimizar a morte de um jovem e não correr o risco de perder dinheiro da venda de ingressos e de outras coisas.

Os milhões de pesos envolvidos podem transformar tudo em pizza e as vidas de muitos outros torcedores meninos, homens, idosos devem continuar correndo risco de vida.

Tudo por causa de dinheiro.

Como disse um amigo meu: “Se Deus é realmente da Terra, ele deve estar de férias em Marte.”

Deixe um comentário

Arquivado em Corinthians

“Vou lutar para isso”, diz Tite sobre ficar em um clube como Alex Ferguson

photo[1]

Tite dá autógrafo e sonha em ficar no Timão o quanto der

Alex Ferguson está no Manchester United desde 1986 e Tite, comandante do Corinthians desde o fim de 2010, já é o técnico que mais tempo está no cargo atualmente no Brasil. Tive a oportunidade de fazer uma pergunta no programa Magazine BandSports, onde Adenor esteve presente. O questionamento foi justamente este: “você gostaria de ser como o Alex Ferguson?”

Tite respondeu:

“É difícil. Não tem como misturar culturas diferentes. O Alex Ferguson tem mais tranquilidade para trabalhar do que a gente aqui no Brasil. Eu disse sobre final do ciclo em três anos, mas não quero dizer que eu vou sair em três anos. Espero ficar mais que isso. Vou lutar para isso.”

Esta declaração desmente aqueles que pensam que o treinador vai sair no fim de 2013. Tite sairá do Corinthians, quando não tiver mais aquele “clima”, quando a diretoria não estiver mais entrosada com ele.

Enquanto isto não acontecer, Tite fica.

Afinal, na minha opinião, baseado em títulos e no coração, Adenor Leonardo Bacchi é o maior treinador da história do Corinthians.

Deixe um comentário

Arquivado em Corinthians

Abaixo ao pessimismo alvinegro

A maneira como o Corinthians jogou mudou a maneira de alguns torcedores pensarem.

Escutei muitos comentários pessimistas de corintianos a respeito da final diante do Chelsea e isso me preocupa. O Chelsea é forte, mas é batível. E o Tite sabe disso e tem muitos créditos para nós confiemos no trabalho dele.

Afinal, quem mais levou o clube ao título da Libertadores? Ninguém mais. Foi o “gaúcho retranqueiro” que acabou com a neura alvinegra de nunca ter vencido o torneio sulamericano. E ainda tem muito mais motivos para acreditar no técnico do Timão, mas só esse basta.

O pessimismo é algo que machuca o ego e corintiano assim ninguém merece. Pessimista tinha que ser o palmeirense, que vê um clube totalmente em crise, assim como os alvinegros viram o clube em 2007.

Portanto, pensamento positivo e cabeça erguida para encarar o Chelsea, neste domingo, em Yokohama.

Deixe um comentário

Arquivado em Corinthians

Tite escondeu o jogo diante do Al Ahly

O treinador do Corinthians acha que engana quem? Todos os corintianos e estudantes da taticabilidade do técnico sabem que Tite não quis mostrar ao Chelsea todo o poder que o time dele tem. O gaúcho disse em entrevista coletiva outro dia:

– O bom treinador é aquele que se arrisca…

E o comandante alvinegro se arriscou nesta quarta-feira, diante do modesto egípcio Al Ahly. Discretamente, preferiu manter o mesmo esquema tático o jogo todo e assegurar a vitória simples, sem enormes dores de cabeça.

Alguns dirão que o atual campeão africano pressionou e quase empatou, mas tenho certeza que Tite sabia deste risco e da estabilidade que a equipe dele tem defensivamente. E o melhor: confiou. Adenor fez as substituições não para ampliar o marcador, mas para evitar levar gol. O fato de não ter colocado o meia Martínez em campo também prova que o técnico estava satisfeito com o que via em Toyota. O argentino iria pra cima do adversário e mudaria o rumo do confronto. E, claro, chamaria atenção de Rafael Benitez e companhia.

Neste domingo contra o Chelsea, é hora de se arriscar novamente e utilizar todas as armas e truques do Timão.

Sem medo, viu, Tite? Sem valorizar demais o clube inglês. Os milhares de corintianos no estádio e os milhões aqui no Brasil confiam no seu trabalho e a festa agora está nas suas mãos.

20121213-130216.jpg

Foto: IG

Deixe um comentário

Arquivado em Corinthians

Mais uma aposta ganha: obrigado, Corinthians

Neste domingo eu ganhei mais uma aposta. Depois da vitória do Corinthians por 2×1 sobre o Palmeiras, o estudante de Jornalismo e estagiário do BandSports, Daniel Moretti, teve que vestir a camisa do alvinegro.

Apostar faz bem

Reitero aqui a minha opinião de que apostar faz bem. Acredito que, quando a aposta não está relacionada com dinheiro, mas sim com outra coisa não material, mas sim emocional, acho muito bacana e válida. Também acho que a aposta precisa ser feita com um amigo, maduro e que concorde tranquilamente em perder.

Tem que saber perder!

Lembrando que eu já fiz mais três apostas neste ano:

A última, quando o Corinthians perdeu do Santos por 1×0.

Estagiário santista do BandSports, Bruno Costa

A penúltima, quando o Corinthians ganhou do São Caetano, fora de casa, por 1×0.

Este é o Lucas Colisse, 7/8 jornalista e torcedor do São Caetano

E a primeira delas eu, claro, venci, quando o Corinthians bateu o São Paulo, também por 1×0, no Pacaembu.

André Vasques, o Verón, editor-chefe do BandSports News

Alguém quer apostar também? Garanto a foto no blog!

 

 

1 comentário

Arquivado em Corinthians, Futebol

O baixinho Júlio César tem que ser titular?

O Corinthians tem um goleiro de 1,85m, o Júlio César, que é o mais baixo dos três no elenco (Danilo tem 1,88m e Cássio 1,95).

O Corinthians tem um goleiro titular que é o mais baixo desde o chileno Jhonny Herrera, que tem 1,83m, e que defendeu o Timão em 2006 e 2007.

Mesmo com tudo isso, o Júlio ainda tem que ser titular no time, porque tem potencial para isso. E currículo: Copa São Paulo de Juniores (2004 e 2005), Campeonato Brasileiro (2005), Campeonato Brasileiro Série B (2008), Campeonato Paulista (2009), Copa do Brasil (2009) e Campeonato Brasileiro (2011).

 E o mais importante: amor ao clube.

1 comentário

Arquivado em Corinthians

Adriano sai do Corinthians

Imperador não brilhou, nem quis brilhar no clube

Terminou o império que nunca começou.

Na tarde desta segunda-feira, a diretoria do Corinthians e o jogador entraram em um acordo e acertaram o rompimento da parceria.

O fato acontece três dias depois do técnico Tite, visivelmente enfurecido, tirar o atacante do jogo diante do Guarani e da delegação que viajou para o México, encarar o Cruz Azul, pela Libertadores.

O anúncio foi feito no site oficial do clube:

“No final da tarde desta segunda-feira, dia 12, a diretoria do Sport Club Corinthians Paulista e o atacante Adriano decidiram, em comum acordo, encerrar o contrato de trabalho entre as duas partes, que era válido até junho próximo.

Passo seguinte, os representantes do atleta e o departamento jurídico do clube negociarão os detalhes do distrato. Desta forma, Adriano não integra mais o grupo profissional do Corinthians e, por consequência, está dispensado de reapresentar-se amanhã com o restante do elenco.”

Não se sabe ainda se o Corinthians conseguirá substituir o jogador na lista da Copa Libertadores da América.

Em entrevista ao Magazine BandSports, o advogado do Corinthians, João Zanforlin, afirmou que foi a melhor coisa que aconteceu para as duas partes. De acordo com ele, Adriano pediu dois dias para pensar, e que a saída do time partiu por parte do jogador.

3 Comentários

Arquivado em Corinthians